Skip to content

O dia em que Alice adoeceu e meu coração partiu em mil pedacinhos

julho 21, 2015

5 meses, 10 dias e nenhum minuto molinha, com dor ou qualquer alteração, até domingo à noite. Alice mole? não é essa minha menininha. Começou com um choro intenso, que não parava… minutos depois vômito e uma corrida para emergência. Por que? nossos bebês não deveriam adoecer e qualquer vírus deveria poder ser transferidos para nós, mães. 2 dias de febre, moleza e choro, muito choro e colo. Quem diria que um coração de mãe pudesse ficar tão devastado. Na gravidez trabalhei o máximo que pude, mesmo enjoada, com dor… Não me via faltando, até ontem. Em momento algum cogitei deixa-la só. A febre não baixou e hoje chegou aos 39, outra corrida para emergência. Fazer exames, injeção para febre, tirar sangue, colher urina, e no meio disso tudo, eu pegando caminho para o trabalho e Alice com vovó. Ninguém poderia se sentir mais culpada do que eu nesse momento. Que mãe abandonaria um filho nesse momento? Eu. Eu que a 2 meses perdi um emprego e comecei num novo, num novo projeto e numa nova responsabilidade… Isso significa que em tão pouco tempo, não poderia abandonar tudo e correr o risco e perde-lo. É assim que posso dar a Alice outras coisas que ela precisa, além de colo, amor e peito, é claro.

Ontem também ouvi de uma pediatra a barbárie de que a culpa dela estar assim era minha, por não estar em casa, por não dar de mamar 24h e por introduzir (por orientação pediátrica) os alimentos. Na hora senti como um tiro na cabeça, sai com Alice no colo sem ao menos a médica tocar na minha filha e já culpando o fato dela comer legumes e frutas e ter uma mãe que trabalha fora.

Dai passamos a tarde juntas e com muito apoio da família levantei a cabeça. Criança adoece, é inevitável, e eu tenho certeza que dou o meu melhor, que faço o possível e impossível por ela. Foram 5 meses e 10 dias sem nenhuma tosse, foi a primeira febre e a certeza de que amanhã nossa pequena vai estar bem melhor, sorrindo e dando aqueles gritinhos chamando por atenção.

Por fim, hoje, descobrimos que é uma infecção urinária, graças ao bom atendimento e muito cuidado de uma pediatra que com certeza gosta do que faz.

Mamães que podem ficar em casa com suas crias, admiro, é um sonho ( acompanhado de muito trabalho, sei disso!)

Mas, mães que trabalham fora, às vezes por opção e outras por necessidade, não somos cruéis, não somos menos mães, somos mães, que amam, que protegem e cuidam tanto quanto.

Só um desabafo. ❤

IMG_8147

E um obrigada para a Dra Magali, que foi uma fofa, muito diferente da pediatra de ontem, e diagnosticou a infecção da nossa pequena. Agora ela já está sem febre e em casa no colo do pai (maior alegria do mundo ver um filho ficando bom logo). ❤ ❤

11215734_10206980747498478_4446708331041555535_n

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: