Skip to content

O julgamento externo e a culpa interna

setembro 4, 2014

Gravidez está longe de ser a coisa mais linda, incrível e deliciosa do mundo, quem diz isso é porque já passou e não lembra mais dos incômodos. Lembrando: A gravidez não é só o bebê, o filho sim é a coisa mais incrível e divina que pode existir, já o cansaço, enjoo e sentimento de impotência não. Se você é pai, irmã(o), mãe de uma grávida e a julga por ela estar chorando ou se sentindo culpada, pense um pouco! ela não está triste pelo filho, ela está triste pelos obstáculos desse caminho e, com certeza, a deixará mais triste qualquer julgamento. Se você não entende, não aponte, tente abraçar, consolar, acalmar ou até mesmo mudar de assunto, propor um filme ou um passeio. Faça qualquer coisa, menos julgamentos.

Não é nada fácil acordar com uns 5kg a mais, com sono eterno, com o corpo e a cabeça mais dolorida que se tivesse sido nocauteado. Não é tão lindo quanto parece, mas no fim das contas, se tiver muito apoio, compreensão e paciência, será perfeito.

Nenhuma grávida é obrigada a estar feliz 24h. Ela não é só um porta bebê que carrega seu filho, sobrinho, neto ou afilhado. Ela continua sendo mulher, com inseguranças, com a estima não tão alta alguns dias, com vontades e desejos. Seja de se sentir bonita, se sentir útil. Ir trabalhar, se ajeitar, lavar as louças, varrer a casa e até sair é mais desgastante e cansativo do que antes, e nesse momento de esforço e sentimento de incapacidade, ela precisa ser valorizada, admirada. Não precisa falar nada, mas respeite cada coisa colocada no lugar, elogie cada roupa nova que ela comprar pra se sentir um pouco melhor. 

Toda essa preocupação é porque nós, grávidas, estamos o tempo todo pensando em como ser mãe, mulher, esposa, dona de casa e profissional depois que o nosso pequeno milagre estiver nos braços. Será que somos capazes de dar conta de tudo e ainda ser responsável por lembrar que está faltando macarrão ou onde está o caderno de contas? Somos sim, a única coisa que não somos é paciente o suficiente para que as coisas aconteçam uma de cada vez.

ocupada

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: